Wanderley Meira

O Idealizador da Transformação Projetos Culturais


Wanderley Meira é licenciado em Letras Vernáculas pela Universidade Católica de Salvador, mas é no teatro que vem construindo sua carreira profissional. Ator, produtor e dramaturgo, Wanderley também atua como diretor artístico em eventos institucionais e em trabalhos de formação. Desde 1998 trabalha profissionalmente como ator. Seu primeiro trabalho foi O Grande Barato é Viver, um espetáculo desenvolvido especialmente como ação preventiva ao uso e abuso de drogas por estudantes e adolescentes, projeto que realizou mais de 400 apresentações em escolas da rede pública de ensino do estado da Bahia.


Em 2001, por um pequeno período em que viveu no Rio de Janeiro, atuou no espetáculo O Império do Olhar, da Companhia Trágica de Comédia, com direção de Marco de Aquino.


De volta a Salvador, em 2003, participou do espetáculo Rubem, resultado da Oficina de Direção Teatral, ministrada por Fernando Guerreiro, no projeto de formação do Theatro XVIII. No mesmo ano, fez Romeu e Julieta Não Se Amam Mais, a convite do diretor e dramaturgo João Sanches.


Em 2004, foi assistente de direção de Márcio Meirelles nos espetáculos A Prostituta Respeitosa e Cartas Abertas. No ano seguinte, trabalhou como assistente de direção de Harildo Déda, em Hamlet, XI montagem do Núcleo do Teatro Castro Alves. Ainda em 2005, foi ator do espetáculo Latin in Box, com direção de João Sanches, no Projeto Três e Pronto do Teatro Vila Velha, e participou, também como ator,de Cama Mesa e Banho, de Vinnicius Morais.


No intuito de empreender projetos pessoais e específicos, em 2007, Wanderley Meira fundou a Transformação Projetos Culturais e vem, desde então, atuando também como produtor cultural.


História de Uma Lágrima Furtiva de Cordel

Entre 2008 e 2010, integrou o elenco do Sarau Carnavalesco Atrás do Trio Elétrico, e foi ator e produtor do espetáculo História de Uma Lágrima Furtiva de Cordel, com texto e direção de Cristiane Barreto, em 2010.


Nos anos de 2009, 2010 e 2011, trabalhou na equipe de produção do Projeto Dia do Samba, ao lado do sambista Edil Pacheco, no evento anual que reúne grandes nomes do samba nacional.


Em 2012, associou-se à atriz Maria Marighella para a fundação do Teatro Em Boa Companhia, estreando também como dramaturgo no espetáculo Ensaio de Casamento, com Direção de Nadja Turenkko.


Ensaio de Casamento

Em 2013, fez direção de produção do Espetáculo Solo Almodóvar, um projeto de Simone Brault, com Direção de Djalma Thürler; fez assistência de direção e produção executiva em Nunca Nade Sozinho, projeto de Ciro Sales e Kadu Veiga, com direção de Nadja Turenkko.


Atualmente é ator e diretor de produção da montagem Longa Jornada Noite Adentro, da Companhia de Teatro da UFBA, com Direção de Harildo Déda.


Fórum de Educação Profissional do SENAC