VEJA O PORTFÓLIO COMPLETO

Vídeo Destaque

História de Uma Lágrima Furtiva do Cordel

Sobre o Projeto

O espetáculo História de Uma Lágrima Furtiva de Cordel, vencedor do Prêmio Myriam Muniz de Teatro, inspirado em “A Hora da Estrela” de Clarice Lispector, tem texto e direção da arte-educadora Cristiane Barreto. Com excelente repercussão na primeira temporada, no Theatro XVIII, em março de 2010, a história de Macabéa voltou à cena soteropolitana, em novembro do mesmo ano, desta vez no Teatro Sesi – Rio Vermelho.

Como a história contada por Clarice, o espetáculo retrata a trajetória de Macabéa, uma moça sonhadora e ingênua, órfã de pai e mãe que nasce e é criada no sertão nordestino por uma tia. A tia morre e ela vai morar no Rio de Janeiro, às voltas com valores e culturas diferentes. Nesse novo ambiente, nesse novo mundo, Macabéa é levada pelo fluxo da vida sem conseguir se envolver nem estabelecer relação com as pessoas pelas quais passa. Assim, vazia é a sua relação com as três colegas de quarto; vazio, o seu princípio de namoro com Olímpico; e vazia, a sua amizade com Glória, a colega de trabalho que toma-lhe o namorado e lhe indica uma cartomante.

O espetáculo conta a história dessa moça do ponto de vista do próprio escritor que não consegue entender o caminho que sua obra tomou, assim como não consegue mudar o seu destino. Os personagens entram na vida de Macabéa, passam por ela, mudam-na de direção, podem até atropelá-la, mas não conseguem alterar o seu ritmo e a sua essência.


Concepção Cênica


A concepção cênica do espetáculo enfatiza os contrastes que permeiam o conteúdo do texto: a idéia de Realismo/simbolismo, interior/capital, sonho/realidade, choro/riso. Além disso, busca inspiração no universo da estética do cordel e em referências musicais ligadas ao folclore brasileiro.

Para dar vida a esses aspectos, os atores passaram por oficinas de preparação cênica, com Fábio Vidal, e de preparação musical, com Sandra Simões e Stela Campos. As atividades serviram para estimular e aquecer o processo criativo dos artistas através da abordagem de diversas práticas, desenvolvimento de técnicas e qualidades expressivas, orientação vocal e pesquisa de sons, materiais e objetos cênicos.

O cenário é assinado por Rodrigo Frota, o figurino por Rino Carvalho Inácio, a iluminação por Fernanda Mascarenhas, e a maquiagem por Marie Thauront. 


Ficha Técnica

Texto/ Direção: Cristiane Barreto
Elenco: Fernanda Beling, Ilona Wirth, Joedson Silva, Patrícia Rammos, e Wanderley Meira
Preparação do ator para cena: Fabio Vidal
Cenário e adereços: Rodrigo Frota
Figurino: Rino de Carvalho Inácio
Maquiagem e máscaras: Marie Thauront
Direção musical: Sandra Simões
Preparação musical dos atores: Stela Campos
Desenho de luz: Fernanda Mascarenhas
Foto: Nilson Rocha
Produção executiva: Wanderley Meira
Assistente de Produção: Alyne Cristian