VEJA O PORTFÓLIO COMPLETO

Vídeo Destaque

Solo Almodóvar

Sobre o Projeto

Dolores é uma travesti. Carismática e performática, canta e conta histórias da sua vida, seus amores e dramas. Este é o enredo do espetáculo Solo Almodóvar, que faz temporada de 3 a 19 de maio de 2013, no Teatro Martim Gonçalves, em Salvador. Interpretada pela atriz Simone Brault, a bem humorada personagem Dolores é um retrato de inúmeras travestis estigmatizadas e marginalizadas pela sociedade.

Processo de Criação

A montagem mistura ficção e realidade com humor e melodrama, traços típicos das obras de Almodóvar, ao debater temas comuns aos LGBTs, aproximando-os com a realidade na Bahia. O espetáculo traz referências de casos verídicos retirados de jornais, site do GGB, entrevistas e do livro “Travesti”, de Don Kulick, antropólogo que realizou uma profunda pesquisa no universo das travestis em Salvador.


“Eu brinco de dizer que Dolores faz ressoar vozes muitas vezes abafadas, já que as travestis sofrem preconceito até mesmo no mundo gay. Como Dolores tem a capacidade de criar empatia com a plateia, achei que utilizar o carisma da personagem dentro da estética de Almodóvar, seria uma ponte bacana para trazer as particularidades desta parcela da população, que é pouco ouvida e respeitada”, diz Simone Brault.


O espetáculo, com texto inédito de Vinnicius Morais e direção de Djalma Thürler, tem uma participação especial do ator transformista Luiz Santana, que no início da peça encarna a Rainha Loulou. Depois é a atriz Simone Brault quem sustenta o monólogo, levando o público a risos e reflexões.


A travesti Dolores foi uma das mais apaixonantes personagens do espetáculo “Como Almodóvar”, que fez sucesso em Salvador em 2007, ao realizar 5 temporadas na Sala do Coro do TCA, Espaço Xisto, Teatro Molière e Martim Gonçalves. Após tantos pedidos do público feitos à atriz Simone Brault, Dolores ganhou vida e espaços próprios e deu-se a criação deste solo vencedor do Edital FCBA 07/2012, do Setorial de Culturas Identitárias da Secult/Bahia.


Cenário e equipe técnica

Assinado por Rodrigo Frota, o cenário tem um layout ousado e moderno. Um enorme sapato salto alto com gavetas embutidas, cheio de plumas e pedrarias, servirá de divã, penteadeira, onde serão feitas as trocas de figurino e, também, palco. O objeto tem uma imediata identificação com universo das travestis, já que é acessório indispensável na montagem de qualquer uma delas. O figurino, inspirado nas películas do cineasta, é assinado pela carioca Lulu Areal, o desenho de luz fica a cargo de Pedro Dultra e a direção musical e trilha sonora de Luciano Bahia, que faz novos arranjos de músicas exibidas nos filmes de Almodóvar.


Ficha Técnica

Direção: Djalma Thürler
Texto: Vinnicius Morais
Elenco: Simone Brault
Participação Especial: Rainha Lou Lou
Direção Musical: Luciano Bahia
Trilha Sonora: Luciano Bahia
Preparação Vocal: Marcelo Jardim
Cenário: Rodrigo Frota
Desenho de Luz: Pedro Dultra
Operação de Luz: Tarsila Passos
Figurino: Lulu Areal
Maquiagem: Renata Cardoso
Direção de Produção: Wanderley Meira
Foto: Andrea Magnoni